Dia D de vacinação contra a gripe

No último sábado, 13, ocorreu em Campo Bom, o Dia D de vacinação contra a gripe. Todas as unidades de saúde estavam funcionando neste sábado, incluindo também o Centro materno infantil (CMI), foram imunizadas cerca de 1.046 pessoas dos grupos prioritários.

 

A aposentada Roseli Teresinha Cavallin, 56, procurou o CMI para se imunizar. Roseli pertence ao grupo prioritário de pessoas com condições clínicas especiais por ter hipertensão.

“Tenho pressão alta e é importante estar protegida contra a gripe”, definiu.

Segundo a titular da Secretaria de Saúde, Suzana Ambros Pereira, os números avançaram e agora a cidade atingiu 72,02% da meta de imunização. “Ainda estamos com déficit em três grupos: crianças (56,13%), gestantes (59,77%) e doentes crônicos (56,98%). Por isso é importante que as pessoas dos grupos prioritários que ainda não se imunizaram procurem uma unidade de saúde até o dia 26 de maio quando encerra a campanha”, alerta Suzana.

Saiba mais

A vacinação iniciou no dia 10 de abril e ocorre nas unidades de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h, com exceção dos bairros Celeste e Paulista, onde o atendimento acontece das 7h às 17h, e CMI, das 7h às 18h30min. Além disso, cada UBS conta com horário de trabalhador um dia por semana, quando o atendimento é estendido das 17h às 19h.

Podem fazer a vacina todos aqueles que se enquadram no grupo prioritário e de risco, ou seja, com imunidade mais sensível, conforme preconiza o Ministério da Saúde (confira a lista abaixo).

Todas as condições prioritárias e de risco listadas devem apresentar a receita médica comprovando o quadro. Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) fornecem a vacina gratuitamente aos grupos prioritários e de risco, seguindo as normas do Ministério da Saúde (confira os grupos abaixo).

A Campanha de Vacinação atende as pessoas que se enquadram no grupo prioritário e de risco, ou seja, com imunidade mais sensível. A determinação é do Ministério da Saúde, que traçou o perfil do grupo.

Fazem parte do grupo:

– Educadores;

– Crianças de 6 meses até menos de 5 anos;

– Gestantes;

– Puérperas (mulheres que deram à luz há até 45 dias);

– Trabalhadores da área da saúde;

– Indivíduos com 60 anos ou mais;

– Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais de qualquer idade.

– Povos indígenas;

Todas as condições prioritárias e de risco listadas devem apresentar a receita médica comprovando o quadro. Ainda fazem parte do grupo prioritário e de risco adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários de sistemas prisionais.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *